sexta-feira, 31 de julho de 2009

Mais um amigo


Estais a minha frente, olhai para mim
Vede o meu sorriso, o vosso a desafiar
Hoje eu sou a historia que sempre vos quis contar
De um príncipe valente, um gigante, um arlequim.

Vede em mim as letras que vos quero ensinar
Os números de um a mil, que não mais tem fim
Olhai em mim um filme do Donald ou do Tintim
Um palhaço no circo que finge que esta' a chorar.

Vede em mim um berlinde, uma bola , um pião,
Um Indiana Jonas, como naquele filme antigo,
Um mago meio tonto, com a varinha de condão.

Em mim vede uma luz, que trago sempre comigo,
Mais uma criança que brinca no vosso coração,
Em mim vede simplesmente, que sou mais um amigo.

Eduardo Mesquita

sábado, 18 de julho de 2009

Orgulho


De vos ter na minha vida assim distantes
Meus olhos palpitam um pouco, mas não choram
Tenho-vos em mim guardados como diamantes
Como dois rubi que na minha alma moram.


De tanto vos querer , meus olhos exploram
Os vossos dias sem mim, dias delirantes
Momentos por acontecer que ainda não foram
Mas serão um dia como já foram antes.


Das vossas alegrias que eu sinto
Farei uma a uma um rosário de magias,
Telas coloridas que todos os dias pinto.


Sereis em mim as mais belas melodias
O dissipar das saudades que eu finto,
O orgulho de assim vos ter todos os dias.

Eduardo Mesquita

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Jogos de magia


Enquanto espero por vos, eu rio e canto
Desapareceu a tristeza que eu sentia
Sem vos eu sinto a mesma alegria
Como se junto de mim eu vos tivesse tanto.

Não mais irei chorar, como quando sofria,
Nos tempos idos em que aqui no meu canto
Vivia lamentos de dor, rezava a um santo
Por não vos ter, como eu tanto queria.

Espero por vos sorrindo na saudade
Os sorrisos abertos que me destes
Os tempos que passamos de felicidade.

Outros tempos virão,eles estão prestes
Seremos três crianças de verdade
A brincar jogos de magias que aprendestes.

Eduardo Mesquita.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Primeiro dia de escola




Olá Isabel Maria
Espero que tenhas tido um bom primeiro dia de escola.
Como eu gostaria de ter estado contigo, mas tenho
que estar aqui tão longe a pensar em ti e no Gabriel.
Vais ter um longo caminho pela frente mas tenho a
certeza que vais ter muito sucesso. Procura ter tempo
para estudar e para brincar que o tempo chega para
tudo.
Olha a tua volta e procura partilhar tudo o que vês
com os outros. Só assim te sentiras bem. O segredo
da felicidade está dentro de nós mas sempre olhando
para os outros. Sei que te poderá parecer um pouco
estranha esta conversa, mas deves começar agora
mesmo a tentar compreender que a melhor forma de
estar na vida é respeitar sempre os outros. É essa
a base da educação que eu tenho a certeza que vais
tomar.Diz olá ao Gabriel e procura ser simplesmente
compreensiva com todos.
Eu te adoro.
O teu pai.
Eduardo.

4 de Setembro de 2007.
Eduardo Mesquita.

Anjo Intocavel


És tu a minha rosa adorada
Aquela que o meu sono tirou em tantos dias
Aquela que somente me deu alegrias
Mesmo em longas noites, sempre acordada.

És tu que o teu pai sempre escolhias
Para tratar de ti sem hesitares nada
Sem saberes os ciumes que nos outros fazias
Por seres por mim sempre tão bem tratada.

Agora peco a Deus em todos os momentos
O perdão para aqueles que me humilharam
Por ser um pai dedicado e com sentimentos.

Outros caminhos não encontraram
Do que terem baixos e maus pensamentos
Sobre um sentimento que sempre invejaram.

Eduardo Mesquita

domingo, 5 de julho de 2009

Á vossa espera


Não é a minha tristeza que vos vai trazer de volta
Nem os meus lamentos perdidos na razão
Nem o meu gritar em momentos de aflição
Nem esta raiva que na minha alma anda a solta.

Nem este bater pesado do meu coração,
Nem a minha vontade de angustias envolta
Nem o furor que eu sinto nesta revolta
Nem a paz que um dia eu perdi então.

Nem é a justiça que ninguém respeita
Nem esta amargura que me desespera
Nem a felicidade que agora espreita

Talvez a vossa vinda seja uma quimera...
Eu sei que a justiça vai, por vós ser feita
Eu estou aqui ...estou a vossa espera.


Eduardo Mesquita

Existencia


Quando o meu rumo se perde no infinito,
e um labirinto de duvidas me invade,
procuro em dois anjos, saber a verdade
que Deus me ofereceu,num momento bonito.

São eles que me guiam,nas ruas da cidade,
e me acalmam quando estou aflito.
Quando em noites de insónias me agito,
eles me adormecem e finda a tempestade.

São a minha vida, são a minha existência,
são tudo o que tenho para me orgulhar,
são o meu perdão,neste mundo de inclemência.

Agora só peço a Deus,forca para lutar,
Mesmo sentindo,amargamente a sua ausência,
sempre em pensamentos comigo irão estar.

Botao de rosa



Como um botão de rosa na Primavera
Que se abre como uma resta de luz
Como uma pintura perfeita na tela
Que até o próprio artista seduz.

Como um farol guiando um barco a vela
Como uma estrela que no céu reluz
Como um prisioneiro deixando a sua cela
Pois que é findada a sua cruz.

Como uma chama ardente que perdura
Aquecendo um corpo na noite gelado
Como um remédio que nos dá a cura.

Como um alimento para um esfomeado
Como uma criança sorridente e pura
Que me dá alegria sempre em todo o lado.

Dedicado a minha filha Isabel Maria.
Abril de 2004
Eduardo Mesquita.

Fez-se o sol nascer



Fez-se o sol nascer, numa noite gelada,
por entre a esperança e um amor sentido,
e num raio de luz, nunca antes vivido,
soltou-se uma vida pela madrugada.

Foi como o acordar de um coração ferido,
o rejuvenescer de uma alma acabada,
foi como um fertilizante, numa terra semeada,
foi o principio de tudo por mim não esquecido.

Fez-se o sol nascer, o céu ficou diferente,
com mais luz ,mais fé, ficou mais cintilante,
ficou mais azul num tom resplandecente.

Fez-se o sol nascer, como um brilhante,
e brilhou para todos tão intensamente,
que mais pareceu um anjo, um puro diamante.

Dedicado ao meu filho Gabriel
no dia em que nasceu, 14-01-2004

Eduardo Mesquita

Profecia


Num lago de sonhos de águas doiradas
pousou num nenúfar uma borboleta
e num ápice divino, suas asas sagradas
inspiram dormentes a alma de um poeta.

É um quadro único que o meu ser afecta
onde a paz e o amor andam de mãos dadas
e por entre as margens de purpura bordadas
ouve-se em silencio a voz de um profeta.

Neste Éden puro, neste feliz lugar
gerado por Deus para a felicidade
um pai virá um dia os seus filhos encontrar.

Um raio de luz intensa, o lago invade
sobre o nenúfar,vejo duas crianças a brincar
olhando a borboleta voar em liberdade.

Eduardo Mesquita

Despedida




A vos meus filhos que a minha voz exalta
Mais uma vez magoado vou ter que vos deixar
Que Deus vos de todo o poder de amar
Para amar aqueles a quem esse poder falta.

Minha voz já rouca muitas vezes salta
Para o alem para o outro lado do mar
Escutando a minha mãe que naquele lugar
E' convosco , de todas as virtudes, a mais alta.

E é nesta hora de fadiga e de tristeza também
Que os meus pensamentos se elevam aos céus
Rezando por vos, por mim e por minha mãe

Para que um dia vos que sois filhos meus
Possais conhecer aquela que vos tem
Sempre em pensamentos, sempre junto de Deus.

Marco de 2007
Eduardo Mesquita.