domingo, 5 de julho de 2009

Fez-se o sol nascer



Fez-se o sol nascer, numa noite gelada,
por entre a esperança e um amor sentido,
e num raio de luz, nunca antes vivido,
soltou-se uma vida pela madrugada.

Foi como o acordar de um coração ferido,
o rejuvenescer de uma alma acabada,
foi como um fertilizante, numa terra semeada,
foi o principio de tudo por mim não esquecido.

Fez-se o sol nascer, o céu ficou diferente,
com mais luz ,mais fé, ficou mais cintilante,
ficou mais azul num tom resplandecente.

Fez-se o sol nascer, como um brilhante,
e brilhou para todos tão intensamente,
que mais pareceu um anjo, um puro diamante.

Dedicado ao meu filho Gabriel
no dia em que nasceu, 14-01-2004

Eduardo Mesquita

Sem comentários:

Enviar um comentário