segunda-feira, 6 de julho de 2009

Anjo Intocavel


És tu a minha rosa adorada
Aquela que o meu sono tirou em tantos dias
Aquela que somente me deu alegrias
Mesmo em longas noites, sempre acordada.

És tu que o teu pai sempre escolhias
Para tratar de ti sem hesitares nada
Sem saberes os ciumes que nos outros fazias
Por seres por mim sempre tão bem tratada.

Agora peco a Deus em todos os momentos
O perdão para aqueles que me humilharam
Por ser um pai dedicado e com sentimentos.

Outros caminhos não encontraram
Do que terem baixos e maus pensamentos
Sobre um sentimento que sempre invejaram.

Eduardo Mesquita

Sem comentários:

Enviar um comentário