sábado, 18 de julho de 2009

Orgulho


De vos ter na minha vida assim distantes
Meus olhos palpitam um pouco, mas não choram
Tenho-vos em mim guardados como diamantes
Como dois rubi que na minha alma moram.


De tanto vos querer , meus olhos exploram
Os vossos dias sem mim, dias delirantes
Momentos por acontecer que ainda não foram
Mas serão um dia como já foram antes.


Das vossas alegrias que eu sinto
Farei uma a uma um rosário de magias,
Telas coloridas que todos os dias pinto.


Sereis em mim as mais belas melodias
O dissipar das saudades que eu finto,
O orgulho de assim vos ter todos os dias.

Eduardo Mesquita

Sem comentários:

Enviar um comentário